sexta-feira, outubro 28, 2011

Além do verbo

Poderia me perder mil vezes nos teus olhos. Poderia me perder mil vezes no teu corpo. Tentar evitar lembrar de você é como evitar lembrar da minha própria existência. Tão complicado, tão explosivo, tão eu. Tão meu.
Você me ensinou como amar com exagero, como ir além do verbo, como encarnar o próprio amor. Ser amor, não mais senti-lo. Ser amar, ir além do verbo.
Poderia ser conjugada em todos os tempos verbais, pois amar é infinito. Eterniso-me. Em todas as línguas, em  todos os corações, amar é igual. É uma felicidade tão imensa que dói. Afinal. amar "é dor que desatina sem doer".
É um prazer além do mero carnal. O prazer de estar, de olhar, de conversar. Amar é abrangente. É sentir borboletas no estômago após anos de amor, é um reconquistar todos os dias, é um precisar seduzir e seduzirdo ser, é surpreender e surpreendido ser.
Amar não é ter, não é possuir. Amar é ser. Amar se fez em pequenos ganhos e grandes perdas, em muitas lágrimas e poucos risos. Em milhões de beijos, e milhões de abraços. Amar é perdoar o erro cometido.
Amar é ver a perfeição divina no equilibrio. Amar é ver Deus no seu próximo. Amar é respeitar. Amar é divino: lava a alma, purifica o espírito e eleva o ser.
Amar é ir além do verbo.
Amanda Souza

Um comentário:

  1. "Amar,amar,há quem possa dizer que é simplesmente LOUCURA e viver como louco eternamente"
    Maravilhoso post,amei.
    ;P Garota.com

    ResponderExcluir