quarta-feira, abril 27, 2011

Breve Nostalgia

Oi papai! Como senti sua falta! Eu sempre acho que você trabalha demais e devia passar mais tempo comigo do que com seu chefe babaca. Afinal, o que ele te dá que é tão melhor que o meu carinho?
Ei, papai, hoje na escola a prô passou um vídeo falando sobre as pessoas que deixam marcas na nossa vida. Sabia que eu chorei, papi? É que eu senti tanta falta da época que você lia Harry Potter antes de eu dormir, do chocolate que você trazia para mim e do jeito que você me cobria pra dormir.
Papai, quando você vai me levar pra Interlagos de novo pra assistir uma Stock Car? Sabia que aquele dia fez toda a diferença pra mim? Porque os pais comuns levam os filhos pra andar de bicileta, ou pra tomar um sorvetão mas você não. Você me levou pra Interlagos para ver o Cacá Bueno correndo! Aquilo foi o máximo!
Pai, é tão estranho ver você chegar hoje. Quando eu era pequena eu saia correndo pelo corredor de piso escuro e gelado gritando "Papi! Papi!" pra te receber. Hoje eu sinto a mesma vontade, mas não vou. Porque eu me contenho tanto?
Pai, você foi sempre meu melhor amigo. Sempre e sempre. Eu só não queria ter crescido tanto pra não caber no teu colo. Pai, obrigada por me ouvir quando eu preciso conversar, porque ás vezes faz falta ouvir sua voz. E saber que mesmo cansado você acorda pra ouvir minhas crises existênciais, dá a maior força pra mim.
Pai, eu amo você!


(Você foi meu herói, meu bandido... Hoje é mais, muito mais que um amigo...)

4 comentários:

  1. As vezes queria que as palavras não me faltassem quando leio coisas tão lindas como esse teu texto.

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é lindo
    adorei
    beijos

    http://bruhworspite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Esse texto me fez refletir quando eu era criança e brincava com meu pais e eles sempre tentando me proteger de tudo

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir