quarta-feira, dezembro 29, 2010

Pequeno monstro

"Se o bem e o mal existem, você pode escolher"


Ela era uma garotinha. Uma menininha de lindos cabelos volumosos e de um gênio peculiarmente incentivado pelos pais. Ela era o mimo, e obtinha o que queria no grito. Passaram-se anos, e suas habilidades eram notáveis. Ela tinha o mais precioso dom: o das palavras. E como as usava! Para obter o que queria, para construir sua força. Ela era uma fortaleza, uma força inacreditável, uma criatura inabalável. Passaram-se estações, as flores murcharam e caíram, então nasceram novamente. Mas ela continuava uma garotinha. Ainda obtinha o que desejava no grito. Ainda tinha seu dom, ainda era linda, mas ainda não passava de uma criança mimada.
Para se tornar uma pessoa inatingível, ela sugava toda a energia dos que a amava. Sua força foi construída sobre cadáveres humanos. Ela era uma vampira de almas.
Logo ela uniu seu dom com sua sede de vidas e tornou-se um monstro em curvas femininas. Ela tão tinha amores: tinha uma paixão temporária. Ela não tinha amigos: tinha servos. Ela não tinha vida: já havia morrido há muito tempo.
Um dia, ela encontrou alguém com quem havia passado a infância. Era uma das pessoas que ela perseguia quando mais nova. Mas ela, ao contrário dela, não era mais uma criança. Ela também possuía o dom das palavras, e aquilo incomodou o "pequeno monstro". E ao mesmo tempo que a deixou insegura, também a deixou curiosa: essa menina também tinha uma força, e seu talento era evidentemente superior ao dela.
Ela não podia permitir que tal ameaça continuasse a existir. Ela não podia respirar o mesmo ar que o dela. Não podiam partilhar genes, dons, nada! Tudo pertencia ao pequeno monstro!
O pequeno monstro tentou derrubar a menina no grito. Ela gritou, gritou, gritou, esperneou até quase ficar muda, e mesmo assim a outra menina continuava intacta.
Ela então resolveu cegar todas as pessoas, para que todas vissem a menina distorcida. Ela espalhou boatos, ela semeou o mal e a discórdia. E então, todos passaram a ver o que o pequeno monstro queria. E mesmo assim, a menina continuava a respirar.E mesmo embaixo do lenço vermelho de veneno que o pequeno monstro colocara em cada uma das pessoas, no fundo de seus corações eles sabiam que a menina era boa. E o lenço caiu por terra.
O pequeno monstro, indignado com a resistência da garota, resolveu descobrir a fonte da força da menina. A força dela vinha de várias coisas: dos pais, dos amigos, dos sorrisos que recebia, do amor.
O pequeno monstro viu que sua força vinha das pessoas que ela amava, então, como um tufão arrasador, o pequeno monstro sugou a vida dos que ela mais amava, e não satisfeita, passou a martirizar e fazer sofrer os que resistiam a ela.
E mesmo assim, a menina mantinha-se de pé. E sorrindo.
"Como você ainda respira? Como depois de tudo o que eu fiz?", perguntou a menina. "Como posso ser atingida pelos atos de uma criança? Você não vê que você está trancafiada em sua própria gaiola?". "Mas eu sou mais forte! Eu sou superior! O mundo me pertence, tudo o que você tem é meu!". "O que eu tenho você nunca poderá ter. O que eu tenho deve ser semeado desde cedo". "Eu tenho tudo o que você tem! Até o mesmo dom!". "Mas você o usa para outros fins. Você entregou sua alma as trevas, e com ela seu dom. Sua alma está completamente putrificada pela maldade, adoecida pelo veneno que você usado nos outros, sem notar que envenenou a si própria. Não se pode cultivar o amor com um coração como o seu. Você nunca conheceu o amor, nem de mãe. Você é triste e digna de pena."
Era fato que o pequeno monstro não tinha o que ela tinha. Ambas puderam escolher seus caminhos, e seus caminhos eram distintos. Infelizmente só havia vida no final de apenas um dos caminhos. Cedo ou tarde, ela iria perceber, mas quando isso acontecer, a menina não estaria por perto para socorrê-la, e o mundo não teria piedade do monstro. Afinal, quem seria capaz de poupar a vida de alguém que não poupou esforços para destruir vidas? Quem seria capaz de amar tal monstro?
Amanda Souza
(Se você tem um dom, use-o para o bem. O mal parece agradar, e muitas vezes ele dá um lucro imediato. Mas uma hora, esse efeito passa e o que sobra é escuridão)

12 comentários:

  1. nossa em gelei em se e loko da mo medo kk parabens mt v]criativo as imagen sao fortes

    http://planetahuumor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. não existem pessoas ruins, existem filhos da puta!

    ResponderExcluir
  3. gostei bastante do texo, de verdade, muito criativo e prende o leitor até o final...
    Ótima reflexão também, penso que tudo que a vida (Deus) nos dá é para ser usado a favor da vida e das pessoas!

    ResponderExcluir
  4. Intenso, forte e possível sim, porque não?
    Excelente escrita. Gostei.

    ResponderExcluir
  5. Amei seu blog e seu post *-*
    vc é uma ótima escritora ....virei sua fã xD
    sempre q der virei visitar seu blog ;)

    beijuxx
    ;**

    ResponderExcluir
  6. não existem pessoas ruins, existem filhos da puta! [2]

    Parabéns pelo blog.. entra no meu e se gostar pode seguir!!

    ps.: estou te seguindo!

    Abraço,
    P.A.
    ______________________________________
    http://www.preguicaalheia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. post criativo, faz a gente "viajar"...

    não existem pessoas ruins, existem filhos da puta![3]

    gostei principalment do fim do texto...sempre use seus dons para o bem...o mal, é o caminho mais fácil, mas também o mais curto!

    ResponderExcluir
  8. Existe mal e bem em todos os seres, mas existe um caminho só... Que tenha um feliz 2011, e continue a escrever bem assim ^^

    ResponderExcluir
  9. aah, perfeitíssimo, faz tempo ki não leio um conto tão bom com uma moral tão profunda!
    me fez refletir mto nas escolhas ki fiz da vida!

    gostei de seu blog, vou seguir
    http://diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/
    sigo quem me segue e retribuo comentários

    ResponderExcluir
  10. Que isso que poder e hem, da até medo nem quero conhecer aushaus
    http://olhaissonet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Que forteeee!!

    todas as pessoas possuem dons

    mas muitas não usam de forma adequada!

    Beijaummm!

    Flor ta afim de parcerias?

    ResponderExcluir
  12. Lindo, forte, verdadeiro e real, adorei !
    amor, tem 3 selinhos (MAIS QUE MERECIDOS) pra você lá no meu blog, passa lá depois *-* beijos .

    http://nadinealmeida.blogspot.com/

    ResponderExcluir