segunda-feira, novembro 30, 2009

Aquele que falou mais que qualquer um, sem abrir a boca =]


Fiz um trabalho sobre Charles Chaplin que vou apresentar neste fim de semana, usei a internet e o blog de um cara muito cabeça, o link tá ai : http://blogdotoiim.blogspot.com/


Eu tive vontade de falar sobre Chaplin neste trabalho por três motivos: primeiro ele é de áries,nasceu em uma data próxima da de meu pai, e por causa de uma frase que li de sua autoria que me deixou completamente fascinada por ele: "Não preciso me drogar para ser um gênio; Não preciso ser um gênio para ser humano; Mas preciso do seu sorriso para ser feliz"
Chaplin não teve lá as melhores das infâncias, já que seu pai era ausente por conta do alcoolismo, uma triste realidade em muitas famílias por ai a fora... O maior ( claro, em minha humilde opinião) de seus personagens, foi de fato Carlitos. Chaplin foi o gênio do cinema mudo e também da vida amorosa conturbada. Através de minha pesquisa ( chequem na wikipédia) vi que o primeiro amor de Chaplin foi Hetty Kelly, ele tinha 19 e ela tinha quinze anos na época e era noiva, ele a pediu em casamento, claro, ela recusou.(anos mais tarde, depois da bota que ela deu em Chaplin e deduzo que depois de ter se casado ela morreu de uma pandemia de gripe** Desculpe se esta informação estiver distorcida, é que o texto está em inglês, eu estou lendo e fazendo uma tradução+resumo, a palavra é flu pandemic)

Mas Chaplin teve mais para frente um envolvimento amoroso com Mildred Harris, ela tinha 16 anos e ele 29 (:0). Eles se casaram e tiveram um bebê que morreu três dias depois do nascimento, e então se separou dela antes de formar dois anos de casamento (daí o motivo da palavra "conturbada" para dar um adjetivo à vida amorosa de Chaplin).

Ele teve mais DEZ (sim, DEZ) filhos(as) posteriormente com duas outras mulheres (Lita Gray e Oona O'Neill) o cara era um coelho ambulante... Aparentemente, ele tinha uma quedinha por atrizes novinhas, e tudo isso começou com Hetty Kelly em minha opinião... Uma curiosidade: Ele era canhoto.
Sim, eu só estou falando da vida pessoal de Chaplin e estou esquecendo do principal: sua obra e seu legado. Mas é que a vida pessoal dele me chamou muito a antenção.
Chaplin foi ator, diretor, escritor, roteirista e músico (pouca coisa...)
Vou usar um paragrádo que li na wikipédia que consegui descreve-lo para mim melhor do que eu poderia ter feito:
"Em 1915, ele estourou um mundo dilacerado pela guerra trazendo o dom da comédia, risos e alívio enquanto ele próprio estava se dividindo ao meio pela Primeira Guerra Mundial. Durante os próximos 25 anos, através da Grande Depressão e da ascensão de Hitler, ele permaneceu no emprego. Ele foi maior do que qualquer um. É duvidoso que algum outro indivíduo tenha dado mais entretenimento, prazer e alívio para tantos seres humanos quando eles mais precisavam."
Chaplin estourou bem em meio as guerras e consegui permanecer lá, levando sorrisos para as pessoas mesmo em meio a guerras e sangue e só isso já amenisa sua vida pessoal totalmente desiquilibrada. Carlitos, o vagabundo de terno e calças largas, um pequeno chapéu-coco, um par de sapatos grandes tipo pés de ganso e por último o famoso bigode que segundo o proprio Chaplin, aspira por um romance, mas por ser desejeitado nunca tem, tornou-se o icone do cinema mudo e surgiu em um ato de dezespero de Chaplin que temia a demissão.
Chaplin morreu na noite de natal, com 88 anos de idade, por conta de um derrame cerebral. E nem depois de morto teve sossego, pois seu corpo foi roubado por mecanicos que desejavam estorquir dinheiro da família, mas não adiantou, os caras foram pegos e condenados à morte e o corpo recuperado.

3 comentários:

  1. Ele foi um gênio do cinema. Em meio a uma epoca dificil ele levou sorrisos e alegria para as pessoas.

    Altamente expressivo

    ResponderExcluir
  2. Acho esse supeeer inteligente
    Bem legal o post..ameiiii =)

    Bjãoo

    ResponderExcluir